Dicas do WebDesigner

 
"Hoje, no mundo offline, vendedores busca compradores, ao passo que no mundo online é ao contrário: consumidores buscam vendedores"
 
-

13 Novas Redes Sociais Para Você Investir Ainda este ano


Você já se perguntou quais serão as novas redes sociais que dominarão a internet?
Nem só de Facebook, Twitter e Instagram vive a web.
No mundo digital, as plataformas vêm e vão.
Quem diria que o Orkut, o Foursquare e o Snapchat entrariam em desuso no Brasil, não é mesmo?
Nenhuma mídia social é blindada.
Em uma era de conexões cada vez mais rápidas, elas podem ser empoderadas ou sumirem de uma hora para a outra.
Nesse cenário, reconheço várias aspirantes a novas mídias dominantes.
E é exatamente sobre elas que falarei neste texto.
No artigo de hoje, conheça as principais novas redes sociais que prometem balançar o mercado em 2019.
Vamos lá?
Acompanhe comigo.

Nova rede social de 2019


Antes de mais nada, preciso falar sobre uma plataforma que considero essencial, mas ainda não decolou.
O motivo de destacá-la aqui é porque se trata da nova rede social do Google.
A organização tem grande experiência no ramo: Orkut e YouTube são exemplos.
Com o fracasso e finalização do Google+, essa é a nova aposta da maior empresa de publicidade online do mundo.
E por que tanta atenção a ela?
Simples: o Google domina dois dos maiores mercados de marketing online.
Tanto a mídia paga (links patrocinados) quanto o tráfego orgânico (SEO) são comandados pela empresa.
Seja por meio do Google Ads ou do mecanismo de buscas, é sempre bom ficar de olho quando a companhia lança novos produtos.
Por isso, falarei um pouco sobre a Shoelace.

O que é a Shoelace?

A Shoelace é nova rede social do Google para 2019.
Ela aposta nos interesses e eventos em comum para conectar as pessoas, e é a grande sacada da empresa para voltar a figurar entre as grandes redes sociais interativas.
É voltada apenas para dispositivos móveis, pelo menos a princípio.
Basicamente tem como principal ponto o encontro presencial entre pessoas, mostrando uma tendência na contramão das mídias tradicionais de internet.
Com os chamados “loops”, a rede estimula o contato entre pessoas que comparecem a locais semelhantes e sugere eventos para encontros.
Ou seja, seria uma nova maneira de combinar saídas com os amigos e conhecer novas pessoas.
A empresa promete que, em breve, o app estará disponível para todos os usuários.

15 Redes sociais que estão crescendo em 2019


A Shoelace não está sozinha.
A cada ano, surgem dezenas de novas redes sociais.
Para 2019 e 2020, selecionei algumas apostas que devem crescer fortemente.
Confira:

1. Hello


Fundada pelo mesmo criador do Orkut junto a um pequeno grupo de engenheiros do Google, a Hello promete ser um ambiente seguro para amizades verdadeiras.
Segundo o fundador, os laços criados nas redes sociais hoje dia são muito fracos e sua nova plataforma viria para mudar esse panorama.
“Voltar a estabelecer laços profundos é o verdadeiro objetivo da plataforma”, disse Orkut Buyukkokten em entrevista.
Mas há mais por detrás.
Ele ainda afirma que seu maior objetivo é bater de frente com o Facebook, atraindo o público com a promessa de ser livre de anúncios.
O foco não poderia ser outro: dispositivos móveis.
Essa tendência parece acompanhar a maioria das novas redes sociais.
Um diferencial dessa mídia social é que o algoritmo é baseado em personas.
Ou seja, visa auxiliar o encontro de pessoas com interesses semelhantes e localidades próximas (bem similar ao que promete a Shoelace, por sinal).
Por exemplo, se você assinalar que gosta de gatos, animes ou cerveja, o bot dá preferência para conexões com gostos parecidos.
Assim sendo, postagens de desconhecidos podem brotar no feed de notícias, uma característica peculiar.
O app está disponível na Google Play e na App Store.

2. TikTok

icone de aplicativo tiktok em tela de smartphone
Fundada em 2016, a TikTok já conta com mais de 500 milhões de usuários ativos mensalmente.
Com o lema “faça seu dia”, a rede social tem como foco o compartilhamento de vídeos criados por pessoas comuns.
Para se ter uma ideia do potencial do aplicativo, ele foi mais baixado que o Instagram e o Facebook em 2018.
Aqui as pessoas se divertem.
Gravam vídeos curtos (entre 15 e 60 segundos) e criam clipes musicais e cenas engraçadas.
Mas o ponto forte são as dublagens.
Os usuários podem inserir filtros animados, efeitos visuais, textos, sons e músicas para tornar seus vídeos mais interessantes.
Outro ponto importante é o uso de hashtags para desafiar outras pessoas.
O recurso é um sucesso nos segmentos de moda, eventos, mídia e entretenimento, mas tem grande potencial para expansão para outras áreas.
No Brasil, um dos pilares da ferramenta l é o youtuber Whindersson Nunes.

3. Vero


Em 2018, essa rede social ganhou grande destaque da mídia.
Isso tem um motivo.
Vero se posicionou como uma alternativa ao Facebook e ao Instagram, levando em conta tudo aquilo que boa parte dos usuários reclama sobre as plataformas.
Primeiro, porque não tem algoritmo.
Nessa ferramenta, o feed é apresentado ao usuário de maneira cronológica.
Segundo, não há recolhimento de dados do usuário, uma preocupação corriqueira.
E, por fim, não comporta anúncios.
O modelo de negócios de Mark Zuckerberg demorou a tomar forma, mas encontrou um método escalável.
Como tudo no ambiente digital, surgiu uma rede social reativa que promete resolver todos os problemas enfrentados pelos cadastrados nas mais famosas ferramentas de interação.
Nesse cenário, a Vero emerge como uma ameaça ao monopólio de mídias digitais.
O que, no fim das contas, só traz benefícios ao internauta.

4. Quora


A rede social conhecida como Quora tem um grande diferencial: a qualificação do público.
Baseada em perguntas e respostas (Q&A), aposta na base para questionamentos e esclarecimentos aprofundados.
Imagine que você tenha uma dúvida sobre o dia a dia de um astronauta, por exemplo.
Ao fazer uma pergunta no Quora, há grandes chances de ela ser respondida por alguém que realmente foi ao espaço.
E isso se expande para diversas outras áreas.
Por enquanto, a base de usuários americana é gigantesca e conta com as melhores respostas.
O sistema de alcance é baseado em “upvotes”, votos dados pelos usuários para classificá-las como relevantes.
Aos poucos o povo brasileiro adentra a plataforma, nessa que promete ser uma das redes sociais mais bem-sucedidas de 2019.
Outra grande vantagem da Quora é a possibilidade de se firmar como referência em um assunto.
Quando um autor ganha notoriedade, torna-se um “Top Writer” e recebe o título da aplicação.
Em outras palavras, um título oficial de autoridade que pode gerar várias possibilidades de negócios.

5. MeWe


Nos últimos anos, a internet passou por diversas transformações.
Principalmente no que tange ao recolhimento e utilização de dados do usuário.
O Facebook, por exemplo, passou por uma crise intensa ao ser acusada de quebra de privacidade.
A principal proposta da MeWe é justamente a de combater essa prática.
A plataforma se autodenomina como “a próxima geração de rede social”.
Na página inicial, estampa orgulhosamente os dizeres “Sua vida privada #not4sale (não está à venda)”.
E complementa: “Sem propagandas. Sem rastreio. Sem bobagens”.
Em outras palavras, investe na criação de um ambiente seguro.
A ferramenta também não possui um algoritmo, sendo utilizada a ordem cronológica para alimentar o feed de notícias.
Em uma era na qual as pessoas se preocupam cada vez mais com sua privacidade, vale a pena voltar a atenção a esse tipo de novidade.

6. WeChat


Você provavelmente já sabe que o WhatsApp é o aplicativo de comunicação que domina os smartphones dos brasileiros.
O WeChat, cuja essência é similar, até esboçou um crescimento há alguns anos, mas logo caiu em desuso por aqui.
Mas a verdade é que, enquanto o queridinho do Brasil apresentou pouquíssimas atualizações realmente efetivas, seu concorrente deu alguns passos a mais.
Hoje o WeChat permite ao usuário fazer compras, investir e diversas outras necessidades do usuário em um único aplicativo.
A ferramenta também funciona com o modelo de feed, imitando o Instagram, o Twitter e o LinkedIn.
Por enquanto, a maioria das features só funcionam no continente asiático, mas a ferramenta promete entrar forte no mercado do lado de cá.

7. Reddit


Você pode nunca ter ouvido falar no Reddit, mas a rede social é um fenômeno em terras estrangeiras.
Não acredita?
Então, saiba que a ferramenta supera “peixes grandes” como Twitter e LinkedIn em número de usuários.
Baseada em um sistema de fóruns, a plataforma agrega temas diversos que são compartilhados, comentados e reagidos de maneira simples.
Quanto maior o número de votos em uma resposta, maior a relevância.
Bem simples, não é?
A grande força do Reddit está nesse poder de votação, que concentra o poder nas ideias, e não nas pessoas.
No Reddit, as melhores ideias – muitas vezes, as mais inusitadas – vencem.
Você encontrará, por exemplo, uma discussão sobre o brinco utilizado por uma estrela de cinema em um filme lançado há quinze anos.
Ou poderá debater acerca dos melhores métodos para criar roupas para ursinhos de pelúcia de tamanho médio.
O fato é que o Reddit é um fenômeno que não pode ser ignorado.
Apesar de sua presença relativamente fraca no Brasil, é possível que exploda a qualquer momento em terras tupiniquins.

8. Twitch


A indústria de games sofreu transformações intensas na última década.
Não apenas em questão de gráficos, armazenamento e desempenho de consoles.
Mas também na maneira como são consumidos.
Twitch foi a plataforma que primeiro percebeu isso.
Com mais de 15 milhões de usuários ativos diariamente (InfluencerMarketingHub, 2019), não pode ser ignorada por profissionais que querem se destacar no futuro.
Funciona assim: um streamer (pessoa responsável pela transmissão ao vivo) joga seus videogames favoritos enquanto a comunidade assiste, interage, comenta e envia doações.
Se parece algo que não agradaria a alguém, saiba que você está completamente enganado.
Os jovens realmente sentem-se próximos de seus principais ídolos por meio desse recurso, e aproveitam seu tempo livre interagindo com pessoas à distância.
Certamente uma rede social que eleva a influência de seus broadcasters a um outro nível.

9. Wattpad


“As crianças de hoje em dia não leem tanto quanto antigamente”.
Eu já perdi as contas de quantas vezes já ouvi essa frase.
Mas eu não teria tanta certeza.
Afinal, o Wattpad está aí para provar o contrário.
Em um cenário digital no qual o storytelling ganha força dia após dia, a plataforma se mostra como o maior celeiro de autores do mundo.
Nela, mais de 80 milhões de pessoas se conectam para compartilhar histórias (Wattpad, 2019) em mais de 50 idiomas.
São escritores profissionais e amadores que se reúnem em um único local para criar narrativas fabulosas e interagir.
A comunidade brasileira é extremamente engajada.
São muitos os volumes criados em português, o que prova que a ferramenta vem forte para os próximos anos no cenário nacional.

10. Caffeine


Há algum tempo era praticamente impossível criar vídeos ao vivo por conta da velocidade de transmissão de internet.
Mas as novas tecnologias mudaram essa realidade.
Hoje as lives são um grande sucesso, principalmente entre os jovens.
Foi com essa perspectiva em mente que alguns ex-designers da Apple criaram a Caffeine.tv, rede social que proporciona experiências em tempo real para seus usuários.
Diferentemente de outras plataformas de stream, como Twitch, o foco dessa nova mídia é o engajamento.
Tanto que o modelo de premiação é voltado a essa métrica, deixando de lado números relacionados a visualizações e inscrições.
A rede tem um perfil jovem.
Conta com emojis, filtros e outros recursos interativos.
Além disso, permite o compartilhamento de tela (inclusive sincronizada) para que os streamers assistam à programação junto ao público.
O sucesso da Caffeine é a prova de que os vídeos ao vivo vieram para ficar.

11. Lasso


Lançada em 2018, a rede social conhecida como Lasso é a concorrente direta da TikTok.
Confirmando sua paixão por tendências, Mark Zuckerberg não perdeu tempo e criou um aplicativo de vídeos curtos, divertidos e engraçados.
Assim, lançou essa nova plataforma que provavelmente receberá atualização de integração com suas principais aliadas, o Facebook e o Instagram.
No período de lançamento, rapidamente chegou ao número de 70 milhões de cadastros e é mais uma ferramenta para ficar de olho em 2019.

12. Steemit



Steemit é uma rede social muito similar ao Reddit.
Mas, em vez dos “upvotes” da outra plataforma, nesta você recebe “Steem coins” de acordo com o desempenho de suas postagens.
Trata-se de uma criptomoeda.
Embora tenha uma base de usuários modesta – cerca de 1,2 milhão -, decidi colocá-la na lista por ser uma ferramenta do futuro.
Esse modelo de economia premia pessoas criativas com boas ideias.
É uma nova maneira de criar conteúdo com qualidade e ainda receber por isso.

13. Houseparty


Houseparty se denomina como a primeira rede social cara a cara do mundo .
A ideia é bem simples: um aplicativo de vídeos em grupo que permite o compartilhamento de telas com até oito pessoas ao mesmo tempo.
Também são aplicadas figurinhas, filtros e outros tipos de efeito para personalização do próprio quadro.
A ideia de fazer uma “festa à distância” agradou muito ao público jovem.
Em 2018, foram quase 20 milhões de novos usuários.
Isso fez com que o mercado voltasse os olhos para a plataforma, que recebeu aportes e incentivos recentemente.

14. Medium



Você provavelmente já conhece a plataforma conhecida como Medium.
Mas, então, por que colocá-la aqui?
Simples: porque essa rede social não para de crescer e continua como uma das com maior potencial em 2019.
A ferramenta de blogs é uma mistura de WordPress, Twitter e e-mail marketing.
Nela, você cria artigos, participa de grupos de discussão e acumula seguidores.
Esse canal também permite o cadastro em uma espécie de newsletter, que envia mensagens diretamente para os inscritos.
Nesse modelo, o Medium apresenta uma evolução constante.
É por isso que ela pode se tornar um dos mais valiosos meios de interação da web nos anos que se seguem.

15. GIPHY


Parece incrível pensar que os GIFs prosperaram em uma era na qual vídeos de alta qualidade ao vivo são transmitidos, não é mesmo?
Mas a verdade é que esse formato de imagens animadas é, até hoje, um dos favoritos dos usuários.
GIPHY é a rede social que se adequou a essa tendência.
Não há nenhum grande mistério na plataforma.
Trata-se de um agregador de GIFs, geralmente voltados ao humor.
Apesar de não ser a ferramenta mais indicada para a presença de marcas, serve muito bem como um complemento para encontrar peças divertidas para ilustrar outros materiais.

Conclusão

Em um ambiente dinâmico como a internet, não sabemos o que pode surgir amanhã.
Mas não há dúvidas de que o futuro do marketing digital e das novas redes sociais está entrelaçado.
Por isso, empresas e profissionais precisam manter-se atentos às tendências e ferramentas que abraçam os usuários.
As mudanças certamente virão – e é melhor se preparar para elas.
Se você está pensando em desenvolver um site, entre em contato conosco, Seja lá qual for a sua idéia ou o tipo de projeto que você tem em pensamento nós conseguimos te ajudar, que tal conversar com algum especialista e tirar sua ideia do papel? (19) 99259-4073
Atendimento para toda região: Sumaré, Hortolândia, Americana, Atibaia, Cosmópolis, Holambra, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jundiaí, Louveira, Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Rio Claro, Salto, Santo Antônio de Posse, Valinhos, Vinhedo.


#Criaçãodesites #PresençaNaWEB #PrimeiraPaginadoGoogle

"A criação de websites para as tecnologias de hoje, exige habilidades e conhecimentos, não pode simplesmente começar a partir de um criador de sites on-line."

É hora de criar ou melhorar o Site da sua empresa.

Saiba como chegar em nossa Agência de Criação de Sites em Campinas.

R. Valparaiba, 129 - Pq. da Figueira, Campinas - SP, CEP 13040-330

Telefone

(19) 9.9259-4073 - Whatsapp
E-mail: contato@ronaldobatista.com.br